Navigation

Espreitando o futuro

Conheça Sophia, um robô que consegue mostrar todos os tipos de expressões humanas em seu rosto quase de aparência humana. Como saber se ela assustou ou interessou os visitantes do Fórum de Davos? Através de um fone de ouvido que transmite as ondas cerebrais deles.

Este conteúdo foi publicado em 20. janeiro 2017 - 09:24

No saguão do Fórum Econômico Mundial (WEF, na sigla em inglês), a quarta revolução industrial foi o tema por trás das experiências futuristas apresentadas aos visitantes do evento.

O robô chamado Sophia foi desenvolvido pela empresa de Hong Kong Hanson Robotics. Havia também três robôs menores que faziam em 20-30 minutos um retrato de alguém em pé na frente deles.

A Suíça estava sendo representada pela Artmyn, uma “spin-off” da Escola Politécnica Federal de Lausanne (EPFL). A empresa desenvolveu um scanner 3D que captura informações digitais altamente precisas de obras de arte para serem apreciadas pela internet como se fosse ao vivo. (Carlo Pisani, swissinfo.ch)


Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?