Navigation

SWISS vai demitir funcionários que não quiserem se vacinar

A SWISS diz que o não cumprimento da exigência de vacinação obrigatória é uma violação do dever. Keystone / Salvatore Di Nolfi

A Swiss International Air Lines (SWISS) está avisando ao pessoal de voo que eles serão demitidos a partir do final de janeiro, a menos que tenham sido vacinados contra a Covid-19.

Este conteúdo foi publicado em 28. setembro 2021 - 10:45
swissinfo.ch/fh

A tripulação do cockpit e da cabine que precisar de mais tempo para tomar a decisão poderá inicialmente parar de trabalhar por cerca de seis meses e retornar dentro desse tempo, desde que estejam totalmente vacinados, disse um porta-voz. Entretanto, aqueles que se recusarem a ser vacinados serão demitidos.

Se os funcionários puderem apresentar razões médicas pelas quais não podem ser vacinados, serão buscadas soluções individuais, acrescentou o porta-voz.

De acordo com a SWISS, o não cumprimento da exigência de vacinação obrigatória é uma violação das obrigações previstas no contrato de trabalho.

Atualmente, é provável que menos da metade dos funcionários da companhia aérea percam seus empregos. De acordo com o porta-voz, a taxa de vacinação da SWISS é ligeiramente maior do que a da população em geral, que atualmente é de 54,9%.

Medida drástica

A SWISS havia anunciado em 24 de agosto que seus funcionários deveriam ser vacinados. De acordo com a companhia aérea, a implementação consistente da vacinação obrigatória é de importância central para uma operação estável. A fim de continuar a ser implantada para o serviço a partir de dezembro, o pessoal de voo teria que estar totalmente vacinado até 1º de dezembro, afirmou.

Para os funcionários, isto significa que eles devem ter tomado a segunda dose da vacina até 15 de novembro, o mais tardar.

O sindicato Kapers, que representa a tripulação da cabine, falou de uma "medida drástica" em relação à vacinação obrigatória planejada na SWISS, que é, no entanto, legal de acordo com o contrato coletivo de trabalho. Um porta-voz da Kapers disse que as medidas seriam implementadas de uma maneira socialmente responsável.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.