Navigation

Suíços continuam protestando contra restrições da Covid-19

Pessoas manifestam em Brig, no cantão do Valais, no sábado Keystone / Jean-christophe Bott

Manifestações contra as restrições para combater o coronavírus na Suíça foram realizadas em três cidades em todo o país.

Este conteúdo foi publicado em 30. agosto 2021 - 15:36
swissinfo.ch/fh

Cerca de 250 pessoas se reuniram em Schaffhausen no norte; cerca de 200 pessoas em Brig, no cantão Valais, e um número ainda não confirmado de pessoas manifestou em Bellinzona, na região de língua italiana, no sábado.

Os manifestantes condenaram as atuais restrições do país contra o coronavírus e qualquer passo em direção à vacinação compulsória contra o coronavírus. A polícia disse que todos os protestos tinham sido pacíficos.

O governo suíço disse em 11 de agosto que, devido à situação incerta do vírus - os casos aumentaram entre 2.500-3.000 por dia - era muito cedo para levantar as restrições pandêmicas remanescentes, como o uso obrigatório de máscaras em espaços públicos. A situação será reavaliada em setembro.

Ele declarou no início da semana passada que estava considerando estender o uso de certificados Covid-19 (que fornecem prova de vacinação, recuperação ou um resultado recente de teste negativo) à maioria dos espaços públicos fechados para evitar uma sobrecarga potencial dos hospitais suíços.

Os suíços continuam manifestando contra as medidas de combate ao coronavírus no país. A participação pode variar de várias centenas a milhares: no final de julho, 5.000 pessoas se reuniram na cidade de Lucerna, um dos principais destinos turísticos da Suíça.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.