Navigation

Suíça vai doar 12 milhões para ajuda humanitária na Venezuela

Uma família venezuelana descansa no abrigo de imigrantes venezuelanos Jardim Floresta, em Boa Vista, Brasil, em 2018. Keystone / Antonio Lacerda

Este ano, a Suíça fornecerá mais de 12 milhões de francos suíços (13 milhões de dólares) em ajuda humanitária à Venezuela e à região, garantiu o país na Conferência de Doadores em Solidariedade com Refugiados e Migrantes Venezuelanos.

Este conteúdo foi publicado em 18. junho 2021 - 12:15
swissinfo.ch/fh

"Isto é parte de um compromisso de longo prazo que aumenta a cada ano e que soma mais de 38 milhões de dólares (CHF34,8 milhões) alocados nos últimos quatro anos", disse Patricia Danzi, diretora da Agência Suíça para o Desenvolvimento e Cooperação (DDC), em seu discurso na conferência online na quinta-feira, 17 de junho.

A ajuda humanitária da Suíça tem apoiado os venezuelanos necessitados em seu país e na região desde 2017, disse o Ministério das Relações Exteriores em um comunicado. Ela se concentra na segurança alimentar, nutrição, educação, acesso à água e saneamento, cuidados com a saúde, bem como proteção pessoal.

No ano passado, a Suíça também organizou uma remessa de 95 toneladas de suprimentos de emergência para a Venezuela de várias organizações suíças e internacionais de ajuda humanitária, dando assim uma contribuição substancial para a luta contra a Covid-19, disse o ministério.

A conferência de doadores foi organizada pelo Canadá em colaboração com a Agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) e a Organização Internacional para as Migrações (OIM).

O Canadá pediu à comunidade internacional que mobilizasse US$ 1,4 bilhão em recursos financeiros para responder à segunda maior crise mundial de deslocamento externo, que já viu 5,6 milhões de venezuelanos fugir do país sul-americano desde 2015.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.