Navigation

Suíça tem a segunda maior incidência de Covid na Europa

Preocupação na Suíça: Os casos da variante Delta estão causando uma demanda crescente nas unidades de terapia intensiva hospitalar. Keystone / Gaetan Bally

O número de novos casos de COVID-19 na Suíça estagnou em alto nível e a situação nos hospitais permanece tensa, afirmam as autoridades do país.

Este conteúdo foi publicado em 08. setembro 2021 - 11:45
swissinfo.ch/urs

Virginie Masserey, chefe da seção de Controle de Infecções no Depto. Federal de Saúde (BAGLink externo), afirmou que 287 pacientes de Covid estão hoje sendo tratados em diversas UTIs em hospitais cantonais, 90% dos quais eram pessoas não vacinadas, com idades entre 30 e 50 anos.

Na coletiva de imprensa, Masserey também destacou que a Suíça tem atualmente a segunda maior taxa de incidência de Covid por 100 mil pessoas na Europa, apenas atrás da Grã-Bretanha. 

Andreas Stettbacher ressaltou que 84% dos leitos em UTIs estão ocupados, quase metade deles por pacientes de Covid. O médico militar e delegado do governo federal para o Serviço Sanitário Coordenado (KSD, na sigla em alemão) advertiu que os últimos dados dos hospitais e das autoridades cantonais mostravam uma situação cada vez mais difícil no país. 

Os relatórios precedem o anúncio na quarta-feira das decisões governamentais sobre possíveis novas medidas para conter a propagação do novo coronavírus. As autoridades federais mantém aberta a possibilidade de estender a exigência do certificado de vacinação contra Covid para entrada a eventos culturais e esportivos menores, bem como a locais fechados, incluindo bares, restaurantes, cinemas e teatros.

Representantes do Partido do Povo Suíço (SVP) consideram que um possível endurecimento das atuais regras seria "inaceitável" e que o governo deveria estabelecer controles fronteiriços.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.