Navigation

O pôquer da Suíça com a União Europeia

Suíça rejeita acordo-quadro com a União Europeia

© Keystone / Jean-christophe Bott

Citando "diferenças substanciais" em questões fundamentais do acordo, Suíça decide não assinar e nem continuar a negociar um acordo institucional para regular as relações do país com a União Européia.

Este conteúdo foi publicado em 26. maio 2021 - 15:52
swissinfo.ch/dos

"Isto encerra as negociações sobre o esboço do acordo-quadro", declarou o governo federal da Suíça através de em um comunicado enviado à imprensa na quarta-feira (26.05).

A decisão significa o ponto final em sete anos de negociações para elaborar um tratado geral que encorpore os 120 acordos bilaterais que regulamentaram as relações da Suíça e a União Europeia nas últimas décadas.

O governo helvético mencionou a falta de progresso em três pontos-chave que dificultaram o progresso desde o acordo preliminar de 2018:

  • Proteção salarial: sindicatos e empresas querem proteger os altos salários e o custo de vida na Suíça. Eles dizem que o acordo básico levaria ao “dumping salarial”, com empresas suíças cortando salários drasticamente.
  • Auxílios estatais: a UE não é a favor de subsídios públicos. Os cantões suíços temem que seus bancos não possam mais se beneficiar de garantias irrestritas do Estado.
  • Direitos para cidadãos europeus: de acordo com a estrutura, os cidadãos da UE na Suíça teriam o mesmo direito à seguridade social que os residentes na Suíça. Os críticos na Suíça temem que isso possa resultar em uma onda de “imigração para obter previdência social”.

O governo disse que, como alternativa, queria continuar a "cultivar e desenvolver" a parceria da Suíça com a UE com base nos acordos bilaterais existentes e propos o lançamento de um diálogo político com Bruxelas para buscar prioridades comuns para o futuro.

Também se comprometeu a tentar assegurar que a contribuição da Suíça ao Fundo de Coesão, uma exigência da UE, fosse liberada "o mais rápido possível".

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.