Navigation

Suíça deve dar terceira dose até o Ano Novo

A terceira dose da vacina não se destina à população em geral, diz o presidente da Comissão Federal de Vacinação. Keystone / Gaetan Bally

O governo suíço hesitou sobre uma terceira dose de "reforço" contra a Covid-19, mas o presidente da Comissão Federal de Vacinação prevê que ela esteja disponível na Suíça "na faixa de novembro, dezembro, janeiro".

Este conteúdo foi publicado em 11. outubro 2021 - 09:30
swissinfo.ch/fh

"Até agora, as pessoas totalmente vacinadas com a vacina de RNA mensageiro estão muito bem protegidas contra surtos graves de Covid. Este é o caso no mundo inteiro e é o caso da Suíça", disse Christoph Berger à televisão pública suíça, SRFLink externo.

"Estamos nos preparando, estamos aguardando a aprovação, e então a recomendação para a Suíça virá com base nos dados".

Os Estados Unidos e a França já dão doses de reforço aos mais velhos, e a Alemanha a recomendou desde a semana passada. Em Israel, uma terceira dose de vacina tem sido administrada desde o verão.

Aparentemente com sucesso: as pessoas triplamente vacinadas em Israel estão mais bem protegidas contra contágios (indivíduos que testam positivo para Covid após vacinação completa) do que as pessoas vacinadas com duas doses, de acordo com um estudo publicado em setembro. Dados recentes do Ministério da Saúde de Israel mostram que pessoas com mais de 60 anos estão melhor protegidas contra a Covid severa se forem vacinadas três vezes. Há muito mais casos graves entre as pessoas vacinadas duas vezes do que entre as vacinadas três vezes. Os casos de maior risco são os não vacinados.

Berger colocou a terceira dose em perspectiva. "A vacinação de reforço na Suíça não é destinada à população em geral, mas é dirigida especificamente às pessoas mais velhas".

Ele disse que ainda precisa ser definido se ela é recomendada para pessoas com mais de 75 ou 80 anos e, em outros casos, para outras pessoas que estão particularmente em risco.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.