Navigation

Rios suíços continuam imprevisíveis, adverte especialista

O volume das águas dos lagos e rios suíços está recuando lentamente. Pode levar semanas até que os níveis voltem ao normal. Keystone/Urs Flüeler

A Suíça fez progressos na prevenção de danos causados pelas inundações, mas o risco de níveis altos de água permanece real, de acordo com um dos principais hidrólogos do país.

Este conteúdo foi publicado em 20. julho 2021 - 17:36
swissinfo.ch/fh

"As enchentes de 1987, 1999 e 2005 aumentaram a conscientização [dos riscos]", diz Andreas Zischg, da Universidade de Berna.

"Meios financeiros consideráveis também foram investidos em esforços de proteção", disse ele à rádio pública suíça, SRF.

Falando dias depois que muitas partes da Suíça se encontraram debaixo d'água, Zischg disse que o Ministério do Meio Ambiente havia identificado as áreas onde as pessoas e os imóveis estavam em risco em condições climáticas extremas. Cerca de 19.000 imóveis, incluindo 8.500 casas para 60.000 pessoas, seriam afetados por condições climáticas adversas.

Ele acrescentou que o aumento do nível da água após fortes trovoadas nas regiões montanhosas permanecia imprevisível.

A cidade de Lucerna reabriu suas pontes através do rio Reuss, enquanto o transporte marítimo no Reno foi retomado em Basileia.

Níveis de água

Os níveis de água continuam a cair em lagos e rios suíços, e os serviços de emergência começaram a desmantelar partes da infraestrutura de contenção da água.

Especialistas alertaram que pode levar várias semanas até que a água volte aos níveis normais.

As enchentes da semana passada causaram enormes danos, particularmente ao longo de rios e lagos em várias partes da Suíça, mas não há relatos de mortes - ao contrário da situação na vizinha Alemanha e em outros países europeus.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.