Navigation

Otan acertará grande plano para deter ameaça crescente da Rússia

Faixas com o logo da Otan na sede da entidade em Bruxelas 19/04/2018 REUTERS/Yves Herman reuters_tickers
Este conteúdo foi publicado em 21. outubro 2021 - 14:29

Por Robin Emmott

BRUXELAS (Reuters) - Ministros da Defesa dos países da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) devem acertar nesta quinta-feira um novo plano para defender seus países de qualquer possível ataque da Rússia em frentes múltiplas, reafirmando o objetivo central da aliança de deter Moscou, apesar de um foco cada vez maior na China.

A estratégia confidencial visa preparativos para qualquer ataque simultâneo nas regiões dos Mares Báltico e Negro, que poderiam incluir armas nucleares, invasões de redes de computador e ataques do espaço.

"Ele reconhece uma ameaça mais típica do século 21 e como lidar como ela", disse o ministro da Defesa britânico, Ben Wallace, aos repórteres.

Autoridades enfatizam que não acreditam em um ataque russo iminente. Moscou nega qualquer intenção agressiva e diz que é a Otan que cria o risco de desestabilizar a Europa com tais preparativos.

Mas diplomatas dizem que o "Conceito de Dissuasão e Defesa na Área Euro-Atlântica" e seu plano estratégico de implantação são necessários agora que a Rússia desenvolve sistemas avançados de armas e mobiliza soldados e equipamentos mais perto das fronteiras dos aliados.

"Este é o caminho da dissuasão", disse a ministra da Defesa alemã, Annegret Kramp-Karrenbauer, sobre o plano.

A aprovação permitirá planos regionais mais detalhados até o final de 2022, disse uma autoridade dos Estados Unidos, habilitando a Otan a decidir quais armas adicionais precisa e como posicionar suas forças.

A Rússia está atualizando ou substituindo sistemas espaciais militares soviéticos para possivelmente atacar satélites em órbita e desenvolvendo tecnologias baseadas em inteligência artificial para gerar transtornos em sistemas de comando aliados, além de "super armas".

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.