Navigation

Proteção do clima entra em constituição cantonal

Protestos e marchas climáticas nos últimos anos levaram as autoridades cantonais de Berna a pressionar por uma emenda na constituição do estado. Keystone/Peter Schneider

Os eleitores do cantão de Berna decidiram engajar o governo estadual na política de zero emissões de gases de efeito estufa e proteção climática.

Este conteúdo foi publicado em 27. setembro 2021 - 07:30
swissinfo.ch/fh

A emenda da constituição exige que as autoridades cantonais e municipais tomem medidas para desacelerar a mudança climática e trabalhar em prol da neutralidade climática até 2050.

De acordo com a chancelaria cantonal de BernaLink externo, quase 64% dos eleitores se pronunciaram a favor da reforma.

A votação de domingo foi uma consequência dos protestos públicos contra a mudança do clima lançados em 2019 e à pressão do Partido Verde.

Berna é apenas o segundo dos 26 cantões do país - depois de Genebra - a incluir metas climáticas em sua constituição cantonal. Vários outros cantões estão atualmente redigindo emendas para incluí-las. 

Em nível nacional, movimentos similares estão em andamento para incluir zero emissões de CO2 como um objetivo na constituição suíça.

Há três meses, os eleitores suíços rejeitaram um imposto de CO2, incluindo aumentos de preços para a gasolina e outros combustíveis. A reforma visava reduzir pela metade as emissões de CO2 do país até 2030, em conformidade com o Acordo de Paris.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.