Navigation

Presidente suíço obrigado a faltar encontro com imperador japonês

Os porta-bandeiras da Suíça, a corredora Mujinga Kambundji (esquerda) e o esgrimista Max Heinzer, durante a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Verão de Tóquio 2020 no Estádio Nacional de Tóquio, na sexta-feira. Keystone / Laurent Gillieron

Questões técnicas com seu avião impediram Guy Parmelin, que detém a presidência suíça rotativa este ano, de se encontrar com o imperador japonês Naruhito e o ministro das Relações Exteriores Toshimitsu Motegi na sexta-feira.

Este conteúdo foi publicado em 24. julho 2021 - 09:30
swissinfo.ch/fh

Apesar de ter que esperar que seu avião fosse reparado, Parmelin ainda chegou a tempo à cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos em Tóquio.

Ele tuitou que estava no estádio ao lado de outros chefes de Estado, como o presidente francês Emmanuel Macron, e esperava ainda  encontrar o primeiro-ministro japonês Yoshihide Suga.

Conteúdo externo

Cerca de 110 atletas da Suíça estão participando das Olimpíadas de Verão. Devido à pandemia de Covid-19, o público foi admitido na cerimônia de abertura apenas de forma muito limitada. Entretanto, chefes de Estado e de Governo, bem como ministros dos esportes, estão entre os presentes.

Relações bilaterais

Neste sábado, Parmelin também encontra Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacional com sede em Lausanne. As conversações com o primeiro-ministro do Japão deverão se concentrar nas estreitas relações entre a Suíça e o Japão nas áreas de comércio e pesquisa, bem como em questões globais como a luta contra a pandemia de Covid-19.

"Apesar da distância geográfica, as economias suíça e japonesa há muito tempo gozam de laços estreitos. O investimento mútuo é considerável, e algumas empresas suíças estão presentes no Japão há mais de 100 anos", disse o Ministério da Economia, o qual Parmelin detém a pasta, em uma declaraçãoLink externo.

"Os dois países têm um acordo de livre comércio desde 2009, e o Japão é o segundo maior parceiro comercial da Suíça na Ásia. É também um país prioritário na cooperação bilateral de pesquisa da Suíça".

O ministério acrescentou que a abertura de um novo consulado em Osaka marcou uma nova expansão da swissnex, a rede suíça de formação, pesquisa e inovação.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.