Navigation

Cruz Vermelha quer dialogar com talibãs

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha procura manter seu trabalho no Afeganistão, especialmente no setor da saúde. Muitas pessoas foram feridas e traumatizadas durante o conflito. Copyright 2021 The Associated Press. All Rights Reserved.

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) quer dialogar com os talibãs para poder manter seus projetos humanitários no Afeganistão, declarou o presidente da organização, Peter Maurer.

Este conteúdo foi publicado em 10. setembro 2021 - 14:15
SRF/jc

"Espero que possamos negociar um acesso humanitário com os talibãs que nos permita servir melhor a população, mas não descarto que haja dificuldades", declarou Maurer durante uma entrevista à televisão pública suíça SRFLink externo, ao retornar do Afeganistão após uma visita de três dias. "Há diferentes correntes internas. Existem grupos ainda mais radicais que o Talibã".

O CICV tem a vantagem de já ter tido contato com Talibã anteriormente, disse Maurer. "Através de nosso mandato, visitamos praticamente todos os líderes talibãs na prisão. Muitos deles passaram anos detentos em Guantánamo ou Bagram", ressaltou e completou. "Isso mostrou às liderança talibãs que o CICV é um ator confiável, com o qual é possível dialogarö. Mas eu não quero minimizar os problemas que ainda podem surgir."

Maurer observou que a organização internacional tentaria continuar seus programas, especialmente no setor da saúde, onde opera em mais de 80 hospitais. Enfatizou que as necessidades eram grandes em um país pobre onde "a miséria está associada aos efeitos da guerra".

"Fiquei surpreso com a normalidade da vida", afirmou Maurer, se referindo ao comércio aberto em Cabul e outras cidades que visitou. Mas também citou longas filas fora dos bancos fechados e depoimentos de  pessoas traumatizadas. "Não há um único funcionário local do CICV no Afeganistão que não tenha perdido alguém nesta guerra e que não tenha tido alguém ferido."

Campanha de arrecadação de fundos para o Afeganistão

A Fundação Suíça de Solidariedade, plataforma suíça de solidariedade humanitária e coleta de fundos, está coletando doações para ajudar as vítimas da crise do Afeganistão.  

Doações com a menção " Afghanistan" podem ser feitas online pelo site www.glueckskette.chLink externo ou por e-banking para o número de conta IBAN CH82 0900 0000 1001 5000 6.

Solidariedade SuíçaLink externo é a plataforma suíça de solidariedade humanitária e coleta de fundos e é apoiada pela SRG SSR, à qual SWI swissinfo.ch também pertence. A fundação também trabalha com a mídia privada e empresas.

End of insertion

ONU solicita diálogo

Ao mesmo tempo, o secretário-geral das Nações Unidas apelou para o diálogo entre a comunidade internacional e o Talibã. Antonio Guterres advertiu que um "colapso econômico" com a possível morte de milhões de pessoas deve ser evitado a todo custo.

"Devemos dialogar com o Talibã, no qual afirmamos nossos princípios diretamente, um diálogo com um senso de solidariedade com o povo afegão", enfatizou frente à agência AFP. "Nosso dever é estender nossa solidariedade a um povo que sofre muito. Onde milhões correm o risco de passar fome".

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.