Navigation

Palafitas do Neolítico datam de 8.000 anos

O sítio arqueológico no Lago Ohrid, próximo ao norte da Macedônia. Marco Hostettler

Pesquisadores suíços dataram os restos de uma colônia neolítica nos Bálcãs, descobrindo que o assentamento é milhares de anos mais antigo do que se pensava originalmente.

Este conteúdo foi publicado em 31. agosto 2021 - 14:23
swissinfo.ch/fh

O povoado às margens do Lago Ohrid, situado entre o norte da Macedônia e a Albânia, foi habitado entre a metade do 5º Milênio AC até a Idade do Bronze (2º Milênio AC).

Usando técnicas de datação por radiocarbono para analisar 800 estacas de madeira, a Universidade de Berna pôde descartar as suposições anteriores de que os vestígios datavam do ano 1.000 a.C.

As análises foram possíveis porque a madeira ficou submersa sem oxigênio e, portanto, protegida de fungos ou da erosão bacteriana. Tais níveis de preservação só foram encontrados anteriormente nas regiões alpinas.

A análise do fundo do lago ao redor das fundações das estacas de madeira também encontrou restos de plantações.

"As primeiras descobertas são particularmente interessantes, pois a área desempenhou um papel fundamental na proliferação da agricultura: Os primeiros agricultores da Europa viveram aqui", disse um comunicado de imprensa da universidade. "Os primeiros criadores de gado e agricultores aráveis da Anatólia chegaram primeiro à região do Egeu, especialmente ao norte da Grécia, e depois à Europa Central via sul da Itália e dos Bálcãs há mais de 8.000 anos".

Pesquisadores, que conduziram seu trabalho como parte do programa EXPLO do Conselho Europeu de Pesquisa "Explorando a dinâmica e as causas da mudança do uso da terra pré-histórica no berço da agricultura europeia", agora esperam que o local receba o status de patrimônio cultural.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.