Navigation

Doenças cardíacas e câncer ainda são as maiores causas de morte

Doenças cardiovasculares e câncer foram as duas causas de morte mais comuns na Suíça em 2017, segundo os últimos dados oficiais.

Este conteúdo foi publicado em 16. dezembro 2019 - 11:47
Três quintos das mortes em 2017 foram de pessoas com mais de 80 anos © Keystone / Gaetan Bally

Das 66.971 pessoas que morreram no país naquele ano, 31,4% foram vítimas de doenças cardíacas, enquanto 25,8% sucumbiram ao câncer. Outras causas significativas incluíram demência (9,8%) e doenças respiratórias (6,9%); acidentes e suicídios foram responsáveis por cerca de 5% cada.

As causas variam muito entre os grupos etários, declarou o Departamento Federal de Estatística na segunda-feira (16).

No grupo com mais de 80 anos, que representou três quintos de todas as mortes registradas em 2017, a maior causa foi cardiovascular. Entre as pessoas de 40 a 80 anos, o câncer foi mais alto, enquanto entre 16 e 18 anos os maiores riscos são suicídio ou acidentes.

O número total de mortes aumentou ligeiramente em 2017, segundo o serviço de estatísticas, em 3%. Isso está um pouco em linha com os recentes aumentos anuais, que por sua vez são afetados pelo fato da população suíça estar envelhecendo. O departamento também apontou para a "onda de gripe" do início de 2017, que levou à morte de cerca de 1.500 pessoas com mais de 65 anos no espaço de apenas seis semanas.

A expectativa de vida em 2017 foi de 81,4 anos para homens e 85,4 para mulheres: praticamente inalterada em relação a 2016, mas com um aumento de, respectivamente, 2 anos e 1,2 anos em relação a década anterior.

Entretanto, os suicídios aumentaram ligeiramente: 773 homens e 270 mulheres suicidaram-se, 26 a mais do que em 2016. As mulheres estavam mais inclinadas a tomar a opção do suicídio assistido; 596 delas o fizeram, juntamente com 413 homens.


Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.