Navigation

Montanha suíça ganha grafíti gigante

"Um novo sopro": trabalho realizado pelo artista franco-suíço Saype no cume do Moléson, montanha localizada no cantão de Friburgo. Keystone / Valentin Flauraud

O artista franco-suíço Saype apresenta sua nova obra no cume de uma montanha suíça: um grafíti gigantesco feito de tinta biodegradável de uma criança assomprando nuvens. A mensagem é instigar as pessoas à fantasia. 

Este conteúdo foi publicado em 27. agosto 2021 - 11:00
Reuters/ts

A obra de arte tem 1.500 metros quadrados e foi intitulada "Um Novo Sopro". Ela foi pintada no cume do  Moléson, uma montanha localizada na região do Gruyère, no cantão de Friburgo.

Usando tintas biodegradáveis feitas de pigmentos naturais como carvão e giz, o artista retrata uma criança soprando para criar nuvens, ao invés de bolhas de sabão. "Estamos em um mundo difícil e precisamos de um pouco de leveza. As nuvens também são um pouco de sonho, imaginação", explicou Saype à agência Reuters.

"Quando éramos crianças, sempre imaginávamos formas nas nuvens. Acho que agora é também um momento de respirar e, também, reaprender a recriar o novo, sonhando com o mundo de amanhã".

Saype, conhecido por suas enormes obras de grafite em gramados, também adornou locais que vão desde uma favela na África do Sul até o gramado frente à sede européia das Nações Unidas em Genebra.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.