Navigation

Maioria dos suíços apoia legalização da maconha

A produção e venda de flores de cânhamo com baixo teor de THC é legal na Suíça desde 2017. © Keystone / Gaetan Bally

A maioria dos suíços aceita a ideia de legalizar a maconha para fins recreativos, desde que haja regras para proteger os menores, de acordo com uma pesquisa publicada na quinta-feira.

Este conteúdo foi publicado em 02. julho 2021 - 15:09
Keystone−SDA/ds

Quase dois terços das pessoas pesquisadas querem que a idade mínima de consumo seja fixada em 18 anos, disse o Ministério da Saúde. Dois terços são a favor da realização de testes-piloto sobre a distribuição controlada de maconha para fins recreativos.

A pesquisa foi conduzida pelo Instituto Sotomo
desde o final de janeiro até o início de abril. Foram consultados 3.166 adultos que vivem na Suíça.

Cerca de 70% dos entrevistados consideram importante reformar a lei sobre o consumo da maconha na Suíça, de acordo com a pesquisa. Eles citam a limitação do mercado negro e a melhoria da segurança do consumidor como razões importantes para a legalização.

Os adversários se preocupam com os efeitos da droga sobre os cérebros dos jovens. Além da proteção rigorosa dos menores, a proibição da publicidade e a alta tributação dos produtos de maconha são vistas como medidas eficazes para proteger a saúde pública em caso de legalização.

O objetivo da pesquisa foi avaliar a aceitação da população para testar a distribuição controlada de maconha, identificar quais medidas são exigidas em caso de legalização e avaliar a opinião pública sobre a própria legalização.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.