Navigation

Florestas de faia suíças são agora Patrimônio Mundial da Humanidade

A reserva florestal de Bettlachstock, no cantão de Solothurn, tem 35 anos. Algumas árvores têm mais de 200 anos de idade. SRF

As antigas florestas de faia do Bettlachstock nas montanhas do Jura de Solothurn e do Val di Lodano no Ticino são hoje patrimônio mundial.

Este conteúdo foi publicado em 29. julho 2021 - 15:15
swissinfo.ch/fh

A UNESCO, a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, incluiu-as junto com outras nove florestas da Europa na lista de "Florestas de Faias Antigas e Primevas dos Cárpatos e Outras Regiões da Europa".

Além da Suíça, elas estão localizadas na Bósnia-Herzegovina, República Tcheca, França, Itália, Montenegro, Macedônia do Norte, Polônia, Sérvia e Eslováquia.

A floresta de Bettlachstock (esquerda), ao lado dela os penhascos do Wandflue, nas montanhas do Jura de Solothurn. SRF

"A extensão [...] acrescenta ao valor universal excepcional e integridade à área, que agora compreende 94 partes em 18 países", disse a UNESCO em uma declaração na quarta-feira (28).

"A extensa área representa um excelente exemplo de florestas temperadas relativamente intocadas e complexas e exibe um amplo espectro de padrões ecológicos abrangentes e processos de lotes puros e mistos de faia europeia em uma variedade de condições ambientais".

A Bettlachstock de Solothurn tem sido uma reserva florestal cantonal durante 35 anos, onde o desenvolvimento natural é deixado em grande parte inalterado. As árvores mais antigas remontam há mais de 200 anos. No Ticino, as florestas de faia em questão estão localizadas em afluentes do Vale Maggia.

A Suíça tem 13 sítios na Lista do Patrimônio Mundial da UNESCO: nove culturais e quatro naturais.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.