Navigation

Fórum Econômico Mundial cancela edição 2021 em Singapura

O fundador do WEF, Klaus Schwab, reconheceu que a decisão de adiar o encontro anual foi "difícil". Keystone / Laurent Gillieron

O Fórum Econômico Mundial (WEF, nas iniciais em inglês) foi obrigado a cancelar sua principal reunião anual que deveria ser realizada em Singapura no meio do ano.

Este conteúdo foi publicado em 18. maio 2021 - 13:43
swissinfo.ch/mga

Singapura viu recentemente um aumento no número de infecções por coronavírus, forçando a ilha-estado a tomar novas medidas para evitar sua propagação. O WEF tinha originalmente combinado mudar sua reunião anual do resort de montanha suíço de Davos para Singapura para este mês, antes de adiar o evento para agosto.

Em meio a uma escalada dos casos de Covid-19 em muitas partes da Ásia, o WEF diz que agora terá que cancelar a reunião por completo.

"Lamentavelmente, as circunstâncias trágicas que se desenrolam através das geografias, uma perspectiva de viagem incerta, diferentes velocidades de implementação da vacinação e a incerteza em torno de novas variantes se combinam para tornar impossível a realização de uma reunião global com líderes empresariais, governamentais e da sociedade civil de todo o mundo na escala que foi planejada", disse o WEF em um comunicado na segunda-feira.

O fundador do WEF, Klaus Schwab, acrescentou que tinha sido uma "decisão difícil" cancelar, "mas em última instância a saúde e a segurança de todos os envolvidos é nossa maior prioridade".

Davos em dúvida?

No mês passado, um porta-voz do WEF disse que a organização esperava trazer o evento de volta ao seu local tradicional em Davos, em janeiro. Mas a última declaração também parece lançar dúvidas sobre esta ambição.

"A próxima Reunião Anual será realizada no primeiro semestre de 2022. O local e a data final serão determinados com base em uma avaliação da situação no final deste verão".

O número de infecções tem diminuído gradualmente na Suíça nas últimas semanas, levando à esperança de que as restrições sejam ainda mais aliviadas no final deste mês. Mas o governo também diz que permanece vigilante no caso de as cepas variantes piorarem novamente as condições.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.