Navigation

Eventos climáticos intensos pressionam equipes de resgate

Cerca de 200 militares foram destacados para ajudar a limpar os escombros após as inundações e ajudar o vilarejo de Cressier a se preparar para o que se espera ser mais uma semana de chuvas fortes. Keystone / Adrian Reusser

Os bombeiros voluntários suíços estão encontrando dificuldades para lidar com o aumento de eventos climáticos extremos no país.  

Este conteúdo foi publicado em 28. junho 2021 - 07:15
swissinfo.ch/fh

No domingo, a agência de notícias Keystone-SDA informou que pelo menos 200 militares estavam sendo destacados para a cidadezinha de Cressier no cantão de Neuchâtel após fortes trovoadas. Na terça-feira passada, dois riachos se abriram e inundaram o vilarejo, danificando 75 casas. De acordo com o exército, as redes de abastecimento de água, eletricidade e gás também foram afetadas.

Além de limpar os destroços, o exército, que foi solicitado pelas autoridades cantonais, também está tentando preparar o vilarejo para o que os meteorologistas prevêem que será mais uma semana de chuvas fortes.

A tempestade da semana passada causou estragos em outras partes do país. No cantão de Zurique, mais de 1.500 relatos de danos foram recebidos em sete dias. Cerca de 10.000 declarações de danos foram apresentadas no cantão de Berna, no valor de 25 milhões de francos suíços (27,5 milhões de dólares).

"Esta semana nos fez pensar", disse Urs Bächtold, Diretor da Associação Suíça dos Bombeiros, ao NZZamSonntag "Tantas tempestades violentas em vários cantões e durante quase uma semana - isto é algo novo para a Suíça e uma situação excepcional para os bombeiros afetados".

A Suíça depende fortemente de cerca de 1.000 brigadas de bombeiros ao redor do país para ajudar em caso de incêndios, enchentes ou outras emergências. Estes são em grande parte formados por voluntários da comunidade. Em contraste, existem apenas 17 brigadas de bombeiros profissionais.

Inundações, tempestades e granizo, além de incêndios florestais e de campo, aumentaram nos últimos 20 anos, de acordo com a associação.

"Os bombeiros podem ser os primeiros a sentir os efeitos da mudança climática", disse Bächtold. "Os cenários climáticos, portanto, desempenham um papel importante em nossos prognósticos futuros e na discussão com os políticos".

Eventos climáticos mais frequentes e extremos estão levando as brigadas aos seus limites, disse Bächtold. Isto é complicado pelo fato de que o número total de bombeiros diminuiu na última década. Há cerca de 81.000 bombeiros registrados na Suíça, em comparação com 100.000 uma década atrás.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.