Navigation

Desigualdades de gênero permanecem no equilíbrio trabalho e vida familiar

Uma em cada seis mães é dona de casa em tempo integral na Suíça Keystone / Gaetan Bally

"Pai que trabalha em tempo integral, mãe em tempo parcial" é o modelo de emprego na Suíça para 53% das famílias com crianças menores de 25 anos. A isto se segue "o pai ganha o pão, a mãe o faz", de acordo com os últimos números do Departamento Federal de Estatística.

Este conteúdo foi publicado em 30. junho 2021 - 07:30
swissinfo.ch/fh

Logo atrás das famílias com mães que trabalham exclusivamente como donas de casa (16% dos casos) estão aquelas em que ambos os parceiros trabalham em tempo integral (13%). Ambos trabalham em tempo parcial 8% do tempo, informou o departamento na terça-feira em sua Pesquisa da Força de Trabalho SuíçaLink externo.

À medida que as crianças crescem, o emprego das mulheres aumenta. Em 52% dos lares sem filhos, ambos os parceiros trabalham em tempo integral.

Para casais com filhos menores de 25 anos, o homem contribui com 65% da renda familiar, em comparação com 58% para casais sem filhos. A contribuição da mulher diminui conforme aumenta o número de filhos: com um filho ela fornece 32% do orçamento, com três ou mais filhos isso cai para 20%.

Comparação UE

A Suíça se destaca em uma comparação internacional devido à alta proporção de trabalhadores a tempo parcial, disse o departamento de estatísticas. Enquanto 63% de todas as mulheres empregadas de 25 a 54 anos trabalham em tempo parcial na Suíça, o número é de apenas 28% na União Europeia.

Há também uma diferença entre os homens da mesma faixa etária. Na Suíça, 16% dos homens empregados trabalham em tempo parcial, em comparação com 7% nos 27 países membros da UE. Com 82%, as mulheres com cônjuges e filhos menores de 25 anos constituem a maior proporção de trabalhadores a tempo parcial.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.