Navigation

Covid-19 provoca perda de mais de 40.000 empregos na gastronomia em 2020

Terraço de um restaurante no cantão de Genebra em 24 de abril. Keystone / Salvatore Di Nolfi

Mais de 40.000 pessoas no setor suíço de hotelaria e gastronomia perderam seus empregos no ano passado devido aos fechamentos provocados pela pandemia de Covid-19. Os restaurantes que dependem do turismo de negócios foram atingidos de forma particularmente dura.

Este conteúdo foi publicado em 14. maio 2021 - 17:09
swissinfo.ch/fh

Além disso, a Secretaria de Estado para Assuntos Econômicos da Suíça (SECO) não havia incluído em seus números os efeitos do segundo lockdown, disse Casimir Platzer, presidente da federação Gastrosuisse, na sexta-feira.

Desde os cálculos da SECO, pelo menos mais 10.000 empregos foram provavelmente perdidos, acrescentou ele.

Uma pesquisa realizada pela Gastrosuisse no início de março mostrou que dois terços dos cerca de 3.500 membros questionados disseram ter problemas financeiros. Quase 20% disseram que ficariam fechados por tempo indeterminado.

Problema mundial

Apesar das empresas suíças estarem sofrendo, este é um problema mundial. "Em nenhum momento da história houve um incidente deste tipo em que empresas em quase 200 países tenham ficado paralisadas devido a um fator comum. [...] O cenário da hotelaria pode possivelmente mudar para sempre", de acordo com um artigo do EHL Group, com sede em Lausanne, que analisou no ano passado o impacto da Covid-19 sobre a mão-de-obra da hotelaria.

O artigo dizia que a indústria hoteleira na Índia provavelmente seria atingida de forma particularmente dura, com a maioria das pessoas do setor perdendo seus empregos.

"As interrupções na produção, inicialmente na Ásia, espalharam-se agora pelas cadeias de abastecimento em todo o mundo. [...] Manter as operações comerciais será particularmente difícil para as pequenas e médias empresas", disse o artigo.

"Em geral, pode ser que a natureza dos hotéis e restaurantes mude para operações mais enxutas e eficientes, onde se busca um equilíbrio entre mão-de-obra técnica e qualificada".

Restrições suíças

Na quarta-feira o governo anunciou mais planos para aliviar as restrições da Covid-19 e deixar o país retornar a um grau de normalidade.

O governo disse que a partir de 31 de maio os restaurantes seriam autorizados a servir grupos de até quatro pessoas em mesas do lado de dentro desde que seguissem condições rigorosas de higiene e rastreamento. Centros termais e spas também poderiam ser reabertos, embora com capacidade limitada.

Os bares e restaurantes foram fechados pouco antes do Natal. Em meados de março, o governo adiou a decisão de flexibilizar as restrições, dizendo que havia um risco de infecções em espiral fora de controle. Desde 19 de abril, bares e restaurantes foram autorizados a servir aos clientes em áreas externas.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.