Navigation

Boletim: Coronavírus na Suíça

Recipientes de vidro contendo doses das diferentes vacinas contra o Covid-19. Pixsell / Expa / Picturedesk.com

O governo federal apresentou na quarta-feira (20.10) propostas para facilitar o acesso ao certificado de vacinação contra o COVID-19 para pessoas que não podem ser vacinadas ou testadas por razões médicas.

Este conteúdo foi publicado em 21. outubro 2021 - 13:58
  • As novas propostas estão sujeitas a consulta aos cantões até 26 de outubro. O governo federal decidirá em 3 de novembro.
  • As pessoas curadas terão um certificado de 90 dias após a apresentação de um teste de anticorpos e não apenas de um teste PCR.
  • A validade dos testes de cura, que até agora se baseavam em um teste PCR, será estendida de 180 para 365 dias.
  • Todas as vacinas reconhecidas pela OMS, administradas no exterior, poderão obter o certificado suíço Swiss Covid.
  • A partir de 11 de outubro, todas as pessoas que quiserem ser testadas para obter um certificado suíço terão que arcar com os custos. Os testes com sintomas continuarão a ser gratuitos, mas nenhum certificado será emitido.
  • De acordo com o Conselho Federal, as pessoas que já receberam uma dose de vacinação podem ser testadas gratuitamente até o final de novembro. O governo está dando assim aos não vacinados um certo período de carência. 
  • Obrigação de apresentar um certificado Covid para entrar em bares, restaurantes, museus, bibliotecas, jardins zoológicos, salas de esporte, piscinas cobertas, parques aquáticos e qualquer espaço fechado. 
  • O acesso a espaços exteriores, como varandas de restaurantes, cantinas populares e lanchonetes nas zonas de trânsito dos aeroportos continua permitido sem apresentação do certificado Covid.
  • Os empregadores podem exigir o certificado Covid como medida de proteção.

Dados atualizados completos sobre o desenvolvimento da pandemia na Suíça podem ser encontrados AQUI ou no sumário das informações abaixo.

Conteúdo externo
Conteúdo externo
Conteúdo externo
Conteúdo externo
As diferentes vacinas aplicadas na Suíça. swissinfo.ch
Conteúdo externo
Conteúdo externo

Artigos mais recentes na swissinfo.ch

Não haverá obrigação geral de apresentar um certificado Covid nas estações de esqui suíças neste inverno, disse na terça-feira a organização suíça de teleféricos Seilbahnen Schweiz. No entanto, o Departamento Federal de Saúde Pública (BAG, na sigla em alemão) questionou a decisão.

Como em muitos outros países europeus uma minoria protesta contra a imposição de regras como o certificado de vacinação contra o Covid. Porém a Suíça será o único país no mundo onde os eleitores irão votar sobre o documento através de um referendo.

A pandemia de coronavírus expôs as desigualdades existentes no acesso à educação e formação profissionalizante, afirma a Organização para o Desenvolvimento Econômico e Cooperação (OCDE). No cenário global, a Suíça não é uma exceção.

Comparação internacional

Conteúdo externo
Conteúdo externo

Swisscovid

O aplicativo Swisscovid lançado em junho pelo Departamento Federal de Saúde Pública (BAG) é um instrumento utilizado monitorar a pandemia através de um sistema de rastreamento de contatos. O usuário pode então ser avisado caso tenha tido um contato próximo com pessoas contaminadas nos últimos dias.

O aplicativo é gratuito e pode ser baixado no App StoreLink externo do iPhone ou no Play StoreLink externo para aparelhos Android.

Como funciona?

O aplicativo envia cadeias de números gerados aleatoriamente por bluetooth aos celulares onde o aplicativo também está instalado e que estão dentro de um raio de 1,5 metros. O aparelho do usuário também recebe códigos gerados por esses celulares e os armazena por 14 dias. As cadeias de números geradas aleatoriamente não permitem revelar a identidade da pessoa ou registrar dados pessoais do smartphone. Se o proprietário do celular, cujo código estiver armazenado no meu celular, receber um teste positivo, o aplicativo me avisa que posso também ter sido infectado. Os usuários só podem acionar um alarme se receberem um código do médico confirmando o resultado positivo do teste. Assim o sistema evita alarmes falsos.

Onde encontro mais informações?

swissinfo.ch mantém este artigo atualizado diariamente com o número de casos confirmados e as novas medidas tomadas pelas autoridades cantonais e federais. Outras fontes:

  • A maioria dos cantões (estados) tem seus próprios websites com informações sobre a situação local. A lista das páginas locais pode ser vista AQUILink externo.
  • AQUILink externo mais informações sobre o coronavírus 
  • Vários países impuseram restrições à entrada de pessoas vindas da Suíça.  Clique AQUILink externo para obter informações sobre as fronteiras.

O Departamento Federal de SaúdeLink externo: atualizações ao vivo da situação nacional, bem como recomendações, medidas de segurança pública e detalhes dos próximos anúncios.

A Organização Mundial da SaúdeLink externo (OMS): informação sobre a origem e natureza da Covid-19, assim como a situação no mundo (que a OMS atualmente rotula como "epidemia") e conselhos de viagem.

O Ministério suíço das Relações ExterioresLink externo: informações sobre os passos a serem seguidos pelos cidadãos suíços que vão ao exterior.

A Universidade Johns HopkinsLink externo: um mapa global que rastreia o número de casos e mortes por país; os números podem ser ligeiramente diferentes do mapa da swissinfo.ch acima devido a atrasos no tempo e/ou diferentes métodos de definição de casos "confirmados".

Conteúdo externo

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.