Navigation

Confinamento alimenta antissemitismo on-line e nas ruas

Protestos contra medidas governamentais para conter a propagação da Covid atraíram todos os tipos de manifestantes, alguns inclusive usam abertamente símbolos antissemitas ou uma cópia da constituição suíça. Keystone / Peter Klaunzer

Teorias conspiratórias antissemitas estão em ascensão na Suíça como resultado das crescentes críticas à política do governo para deter a propagação da pandemia de Covid-19.

Este conteúdo foi publicado em 22. fevereiro 2021 - 17:30
swissinfo.ch/ug

Um relatório da Federação das Comunidades Judaicas, da Federação Suíça de Comunidades Judaicas e da Fundação contra o Racismo e o Antissemitismo constatou que quase metade dos 485 incidentes antissemitas relatados na Internet estavam ligados ao coronavírus.

Os autores da pesquisa anual indicaram que teorias, declarações e imagens de conspiração antissemita foram publicadas, mas em menor extensão do que em outros países.

Símbolos e declarações antissemitas foram usados regularmente pelos manifestantes durante as manifestações públicas. Portanto, é crucial intensificar as investigações criminais e aumentar as medidas de prevenção, dizem os autores.

Além dos incidentes on-line, um total de 47 casos antissemitas foram relatados na principal região de língua alemã da Suíça no ano passado, incluindo 11 ataques verbais e 15 pixações.

Os números são semelhantes aos de 2019, de acordo com o relatório publicado na segunda-feira.

Entretanto, não houve relatos de ataques físicos contra judeus na Suíça.

Os autores da pesquisa anual advertem que seus dados podem estar incompletos, pois não se baseiam em relatórios oficiais.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.