Navigation

99% das mortes por Covid na Suíça são de pessoas não vacinadas

Atualmente, um pouco mais de 4,8 milhões dos 8,6 milhões de habitantes da Suíça foram totalmente vacinados. Keystone / Pablo Gianinazzi

Das 1.100 pessoas mortas pelo coronavírus na Suíça desde o final de janeiro, apenas 18 haviam recebido as duas doses da vacina. 

Este conteúdo foi publicado em 27. julho 2021 - 07:00
swissinfo.ch/fh

Os números, que foram publicados pela primeira vez pelo jornal gratuíto 20 Minuten, foram confirmados pelo Ministérioda Saúde na segunda-feira. No total, 362 pessoas totalmente vacinadas foram infectadas e 86 delas tiveram que ser hospitalizadas.

O Ministério acredita que estes números são provavelmente subestimados porque muitas pessoas que foram infectadas apesar de terem sido vacinadas não foram registradas. Mesmo que o número real seja provavelmente maior, ele está dentro da faixa esperada, de acordo com o órgão de controle da saúde pública.

Não é possível determinar quantas dessas 18 mortes na Suíça são devidas à variante Delta. A proporção estimada de novas infecções com a variante delta é atualmente de 96,7% na média de sete dias.

Risco de contágio mas não de morte

As vacinas administradas na Suíça - Moderna e Pfizer/Biontech - não oferecem 100% de proteção. Segundo o fabricante, a vacina da Pfizer/Biontech oferece 88% de proteção contra a variante Delta. Um estudo dos EUA sugere números semelhantes para a vacina Moderna. Entretanto, estes números são contestados: um estudo israelense estima que a proteção oferecida por ambas as vacinas é de apenas cerca de 65%.

Atualmente, um pouco mais de 4,8 milhões dos 8,6 milhões de habitantes da Suíça já foram totalmente vacinados. Se a proteção de 88% contra o coronavírus reivindicada pelos fabricantes estiver correta, mais de 570.000 podem ser potencialmente reinfectados, apesar de terem recebido duas doses de vacina. O número seria três vezes maior se o estudo israelense, citando uma eficácia de 65%, fosse usado como referência.

O Ministério da Saúde suíço considera que duas doses de vacina de RNA mensageiro oferecem uma boa proteção contra as variantes atuais do vírus. As autoridades sanitárias não estão atualmente planejando uma campanha de vacinação de reforço, mas estão monitorando a situação de perto.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.